29 de fev de 2012

Prêmio de matemática valerá bolsa de iniciação científica.


Estudantes universitários que receberam medalhas de ouro, prata ou bronze em alguma edição da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) ou da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), podem concorrer a bolsas de iniciação científica. A bolsa é um incentivo ao estudo avançado em matemática durante a graduação ou em mestrado concomitante. As inscrições podem ser feitas até 29 de abril.
O Programa de Iniciação Científica e Mestrado (Picme), coordenado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), oferece bolsas com duração de 12 meses, com possibilidade de renovação por mais um ano. Alunos da graduação recebem bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que é uma agência do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação; os que cursam mestrado, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autarquia do MEC. 
Para se candidatar, o estudante deve atender dois pré-requisitos: estar matriculado em curso superior em qualquer área do conhecimento e ser medalhista da OBM ou da Obmep. Deve, ainda, procurar uma instituição pública ou privada recomendada pela Capes e que esteja próxima ao local onde reside ou faz a graduação, porque a formação é presencial.
A Capes recomenda 38 programas que são desenvolvidos por 31 instituições de ensino superior distribuídas em 18 estados da Federação. O Picme teve início em março de 2009 e atualmente distribui 650 bolsas de iniciação científica; em mestrados avançados em matemática, o programa tem 25 bolsistas. (MEC)

Informações: http://ufmt.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua Opinião é muito importante para futuras melhorias no Blog do CAMAT/UFMT/CUR...

Agradecemos pelos comentários.