22 de jun de 2013

Delegação brasileira chega à reta final da preparação para a Olimpíada Internacional de Matemática.


A equipe brasileira representará o país no torneio mundial na Colômbia, de 18 a 28 de julho próximo.
Os seis estudantes que representarão o Brasil na 54ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO), em Santa Marta, na Colômbia, iniciaram nesta segunda-feira (17) a última fase de preparação para a competição. O evento na Colômbia ocorrerá entre os dias 18 e 28 de julho próximo e reúne talentos para a matemática de mais de 100 países.

O time brasileiro é formado pelos estudantes Alessandro Pacanowski (RJ), Rafael Miyazaki (SP), Franco Severo (RJ), Rodrigo Angelo (SP), Victor Bitarães (MG) e Victor Reis (PE). A equipe é liderada pelos professores Edmilson Motta (SP) e Onofre Campos (CE).

A seleção brasileira foi definida por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), que selecionou os estudantes entre os vencedores da competição nacional em 2012. Para integrar a equipe, os jovens passaram por um intenso processo de seleção, que incluiu uma bateria de provas e listas de exercícios, além de considerar a pontuação conquistada na disputa nacional. A equipe que representa o Brasil na IMO foi escolhida com base nos resultados obtidos pelos estudantes no processo. 

Preparação

Os estudantes participarão, durante um mês, do programa de treinamento intensivo, onde terão simulados diários das provas e aulas com matemáticos com alto nível de qualificação e experiência em competições do gênero, ex-participantes das olimpíadas internacionais e acadêmicos de destaque. O programa este ano foi dividido em duas etapas iniciando as atividades na cidade de São Paulo, para posteriormente incluir a participação dos alunos no Programa de Preparação Especial para Competições Internacionais (Peci), realizado em Brasília.

Além da equipe da IMO, foram convocadas ao treinamento as equipes brasileiras da Olimpíada de Matemática do Cone Sul e da Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Para o coordenador-geral da OBM, professor Carlos Gustavo Moreira, esta etapa do treinamento das equipes olímpicas é fundamental para a obtenção de resultados relevantes na competição.

“O treinamento para as Olimpíadas Internacionais vem adquirindo um padrão bastante elevado de excelência acadêmica, tornando a equipe brasileira competitiva mesmo em relação aos países com mais tradição em Olimpíadas de Matemática. A participação de alunos mais jovens deve fazer com que as equipes dos anos posteriores cheguem à IMO ainda mais experientes, e com melhores chances de obter resultados destacados. O programa de treinamento é bastante rigoroso, mas também há espaço para atividades de lazer e interação entre os participantes, o que acaba servindo para integrar ainda mais a equipe.”, disse.
Sobre a IMO
A Olimpíada Internacional de Matemática é o maior evento educacional do gênero do mundo, realizada desde 1959, a competição envolve hoje a participação de cerca de 600 estudantes entre 14 e 19 anos de idade, que fazem provas em dois dias consecutivos. Em cada dia, os concorrentes resolvem provas com três problemas, com valor de sete pontos cada, aplicados em quatro horas e meia de prova, abrangendo as disciplinas de álgebra, teoria dos números, combinatória e geometria.  Em 2012 o Brasil conquistou uma medalha de ouro, uma de prata e três de bronze, ficando entre os 20 países mais bem colocados.

A participação brasileira nas competições internacionais de matemática é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) que tem por objetivos estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes brasileiras que participam das diversas competições internacionais de matemática.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).


Para outras informações sobre a competição, visite: www.obm.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua Opinião é muito importante para futuras melhorias no Blog do CAMAT/UFMT/CUR...

Agradecemos pelos comentários.